Um vencedor precisa ter sua mente bem lapidada e focada na vitória

Postado por em janeiro, 2018 em Blog | 0 comentários

Um vencedor precisa ter sua mente bem lapidada e focada na vitória

A sabedoria dos velhos é um grande engano. Eles não se tornam mais sábios, mas sim, mais prudentes. [Ernest Hemingway]

Um vencedor deve aprender a usar a sua mente. Somos capazes de realizações inusitadas e ilimitadas, isso se usarmos as ferramentas anatomicamente embutidas em nossa mente. Aprender a programá-la é fundamental, pois, é através do poder da nossa mente geramos energias que nos dá a força necessária para encararmos o nosso dia a dia. Essa energia positiva acaba atraindo o que desejamos, influenciamos pessoas e materializamos nossos desejos com maior facilidade. Mais importante do que isso, evita que a nossa mente fique doentia, nutrindo pensamentos pessimistas.

“Quem é como o sábio? E quem sabe a interpretação das coisas? A sabedoria do homem faz brilhar o seu rosto, e com ela a dureza do seu rosto se transforma.” [Eclesiastes 8, versículo 1]

Um vencedor  precisa ter a mente bem lapidada e focada na vitória. Do contrário, ao primeiro obstáculo, será vencido.

O principal fator da “inteligência humana” é a programação do cérebro.

Hoje se sabe que as pessoas podem ser treinadas para desenvolverem suas inteligências. Isso porque se conhece um pouco mais sobre o funcionamento do cérebro. Mas será que a inteligência se restringe apenas no conhecimento de como programar o cérebro humano? Na minha visão isso não é verdade. Para mim o cérebro é apenas uma parte de todo o processo. É simplesmente um componente físico como o pé, a mão, o nariz, o coração, enfim… Um monte de massa cefálica aguardando ser usada. Se usarmos pouco o resultado será pequeno, se usarmos muito os resultados serão enormes, e se não usarmos, não teremos nenhum resultado.

A coisa funciona exatamente como acontece com um processador sofisticado de um computador que fica esperando alguém usá-lo. Se ninguém der algum comando não terá nenhum poder independente do seu potencial e avanço tecnológico. Mesmo sendo um computador de última geração esse processador por si só não tem a capacidade de pensar sem ajuda. Sempre será preciso alguém para acioná-lo. Mais do que isso, será necessário ensiná-lo como fazer o que precisa ser feito. Será preciso um programa, um sistema operacional para ajudá-lo nessa tarefa. O nosso cérebro funciona igual ao melhor e mais sofisticado computador, o qual, sem esses “programas”, não tem nenhum valor. Tornamo-nos como um boneco de fantoche levado pela sorte de um lado para outro.

Da mesma forma que os programas instalados no computador faz vir à tona todo seu potencial, funciona também o cérebro. O que faz tornarmos cérebros ilustres são os nossos “padrões de pensamentos”. Quanto melhores e mais bem definidos forem esses padrões, melhor será o uso do cérebro.

Os padrões de pensamento são uma espécie de programa que são instalados em nossa mente durante uma vida. E também são responsáveis pela forma como pensamos sobre um assunto qualquer, e como agimos em relação a ele e as suas dificuldades. A qualidade dessa programação é o que definirá como encararemos nossas vidas. Mostrará se seremos corajosos ou covardes, se amaremos as pessoas ou não, se seremos cuidadosos com nossas vidas, se seremos loucos, se daremos valor aos amigos, a família, como encararemos assuntos relacionados a religião, se seremos pessoas tristes ou alegres, responsáveis ou irresponsáveis e se seremos vencedores ou fracassados.

Prazer sem controle gera neuro condicionamento

Você já viu como se adestra um Golfinho? Não? Então vou tentar lhe explicar uma das técnicas mais usadas para esse fim. Por que farei isso? Porque é da mesma forma que nossos “Padrões de Pensamento” são depositados em nosso “Arquivo Mental” durante uma vida inteira. E, é por isso que devemos se atentar com cuidado aos nossos padrões de pensamentos, pois são eles “responsáveis em definir o nosso destino”.

No começo para ensinar um golfinho saltar e fazer peripécias o treinador espera que o golfinho salte por sua própria iniciativa. Pegam o animal fazendo a coisa e o recompensam com um peixe. Fazendo dessa forma sistematicamente toda a vez que o golfinho der um salto por conta própria. Assim acaba criando no golfinho uma “neuro associação” de que, cada vez que pular, ganhará um peixinho. Isso nada mais é do que um sistema de condicionamento que permite que o treinador tenha domínio sobre o animal e assim fazê-lo pular, pular e pular toda vez que desejar. Depois de algum tempo o treinador só dará o peixe quando o golfinho saltar mais alto. Ao elevar lentamente esses padrões o treinador consegue moldar o comportamento do golfinho. E essa é a chave!
Se o golfinho for sempre compensado pode se tornar habituado e não mais dará 100% do seu potencial. Sendo assim, o treinador altera a ordem de dar o peixe. Dá um peixe quando salta 3 vezes, outro quando o golfinho salta mais alto e assim vai alternando. Na verdade essa técnica faz com que o golfinho nunca saiba quando vai ganhar o seu prêmio. Criando nele um senso de expectativa, forçando-o a dar sempre o máximo. E, é daí que vêm todas aquelas peripécias que vemos os golfinhos fazerem nos aquários caribenhos.

A gente não percebe mas muitas coisas que fazemos, fazemos sempre da mesma forma, tal qual o golfinho amestrado, por puro neuro condicionamento. Veja um jogador compulsivo por exemplo — funciona da mesma maneira. Joga, aposta, ganha uma vez, joga de novo, perde, joga para recuperar o que perdeu, sempre com a expectativa de ganhar alguma coisa (um peixinho) a qualquer momento, se condiciona a esse processo se tornando em um homem neuro condicionado a jogar. Como também podemos nos condicionar a beber, a fumar, a casar, a roubar, como a perder também.

Como deve ter percebido não é só o golfinho e o viciado no jogo que são vítimas desse sistema, mas de certa forma todos nós estamos sujeito ao condicionamento. Uma propaganda bem-feita tem o poder de nos levar a comprar algo que não estávamos pensando em comprá-lo, compramos por causa do neuro condicionamento criado ao assistir uma propaganda com frequência.
Isso aconteceu comigo uma vez, estava de férias e quando me vi já havia trocado de roupa, dentro do carro, saindo para o trabalho. As pessoas fazem coisas neuros condicionados sem saber que estão agindo dessa maneira. Isso se torna um perigo, pois, fazemos coisas sistematicamente sem controle tornando-nos viciado e limitado.

O maior problema disso é que a maioria dos seres humanos estão “condicionadas” a funcionar a 10% (dez por cento) de sua capacidade. Para mudar esse percentual será necessário alterar os seus padrões de pensamento. Será preciso tirar os padrões limitadores e incluir outros novos e mais poderosos. Infelizmente isso acontece muitas vezes por conta de alguma limitação ocasionada por algum acidente de percurso, tal qual aconteceu com o rapaz que mencionei anteriormente que ao perder suas pernas tornou-se um campeão vitorioso. Isso aconteceu porque a vida o levou ao ponto de ter de escolher entre ser um vencedor ou um derrotado e alterar seus padrões de pensamentos.

Mas não precisamos passar por situações tão extremas para sermos vitoriosos, basta escolhermos sair da nossa “zona de conforto mental” e encararmos a vida com mais otimismo.

O fato é que a força que precisamos para vencer nossos gigantes já é nossa, só precisamos trazê-la à tona e usá-la do jeito certo.
Creio que na ocasião em que Davi teve de enfrentar um urso e um leão sozinho no deserto fez com que os padrões que o limitavam fossem alterados. Acho que a princípio não deva ter achado isso, mas essa mudança de padrões o ajudou ter uma atitude diferente do resto do povo de Israel. Davi preferiu enfrentar o gigante em vez de esconder-se em sua zona de conforto como os demais compatriotas fizeram.

Quantas coisas você não fazia de jeito nenhum no passado e agora faz até com desenvoltura? Ao decidir encarar e enfrentar as dificuldades da vida de frente, sem medo, ajuda-nos a eliminar os padrões que nos limitam além de quebrar paradigmas criados em nossas mentes por conta de perdas, desilusões e dos fracassos que obtivemos no passado.

Temos a incrível capacidade de inventar histórias fantásticas. Quanto mais contamos essas histórias dentro da nossa mente, mais acreditamos nela, ao ponto de se tornarem realidades. Quando a história é saudável, ótimo. O problema é quando as histórias que criamos tem como protagonistas gigantes maléficos. Acabamos crendo no poder desses gigantes e o epilogo as vezes não terminam muito bem.

Se não orientarmos nossas próprias mentes produziremos estados emocionais indesejáveis e sofreremos a consequência disso. Por isso é fundamental que fiquemos de guarda à porta da nossa mente filtrando aquilo que chega o tempo todo.

Acreditamos naquilo que vemos com os olhos e não no que é de fato! Por exemplo. O que você acha de um homem que vive em delegacias por conta de suas agressões, por dirigir bêbado, viciado em drogas e promiscuidades? Péssimo não é mesmo? Você apresentaria esse cara a sua filha? Pois é! Ninguém faria isso! Mas sem sabermos estamos fazendo isso todos os dias. Isso acontece quando assistimos a um filme onde um ator ou cantor é um exemplo de herói, torcemos por ele e criamos uma imagem irreal daquilo que vemos fazer em seus clipes, entrevistas ou filmes. Para a maioria das pessoas eles são aquilo que vemos fazer com os nossos olhos em suas cenas, não o péssimo exemplo que é de fato. Muitos desses acabam morrendo por overdose e enchem seus velórios de pessoas falando bem do infeliz, inclusive muitos pais aos seus filhos, colocando-os num pedestal que de fato nunca deveriam estar. Chega-se ao cúmulo de se tornarem ídolos eternos, quase semideuses que acabam virando tema de filmes e teor de best-sellers. Tem um ai que não vou dizer o nome para não receber um processo o qual idolatrava, morreu drogado, engasgado com um sanduíche. Faleceu na pior de sua forma a mais de 40 anos e até hoje é tido como um bom moço. Por quê? Porque o que ficou gravado na mente das pessoas foi o galã e bom moço que fazia em seus filmes e mostrava ser em suas entrevistas.

É importante ficarmos atentos e saber que todas essas coisas acontecem diretamente em nossa mente, tudo fica gravado em nosso arquivo mental. Isso faz tornar-se de vital importância cuidarmos dela como se fosse um grande e lindo jardim. Devemos todos os dias tirar as ervas daninhas que teimam crescer nesse jardim. Elas nunca deixarão de aparecer por isso precisamos constantemente tirá-las pela raiz.

— E como anda o seu jardim?

Faça um exercício comigo, isso vai lhe ajudar a entender o que quero passar. Então comece fechando seus olhos e imagine em sua mente um terreno com mais ou menos dez metros de comprimento por dez metros de largura, um terreno bem plano. É nesse terreno que construiremos o seu novo jardim.

Pense como você gostaria que ele fosse. Coloque nele suas plantas preferidas, uma grama bem verdinha e suas flores prediletas, as mais bonitas que puder imaginar e mais cheirosas também. Agora coloque no centro do seu maravilhoso jardim uma bela árvore frutífera a qual lhe proporcionará uma gostosa sombra e poderá se alimentar quando sentir aquela fominha inesperada. E por fim coloque embaixo dessa árvore um banco de praça bem branquinho. Imagine você sentado nesse banquinho curtindo o seu jardim, sentindo o frescor do vento batendo em seu rosto e saboreando uma fruta fresquinha tirada do pé.

Imaginemos agora que você vai viajar para bem longe e por um longo tempo, por isso ficará sem cuidar do seu jardim.
Depois de muito tempo você decide voltar para sua casa e vai direto olhar como o seu jardim está. Pense agora como irá encontrá-lo. Pela lógica você verá um mato enorme tomando conta do jardim. Todas as flores mortas e um ambiente bem sujo. A árvore seca e sem folhagem. Tudo está um horror. Imagine agora você sentado no banco que havia colocado embaixo da árvore apreciando o seu jardim. Qual seria seu sentimento? Muito ruim não é mesmo? Então, é exatamente assim que acontece com nossa mente se não cuidarmos dela com frequência. Pode se tornar num belo jardim ou no mais horrendo deles. Tudo dependerá única e exclusivamente dos cuidados que você terá com ela. O fato é que a maioria das pessoas não se preocupa muito com seus pensamentos. Abandonam suas mentes por longos anos e isso as tornam pessoas mentalmente doente. Via de regra tornando-se em pessoas infelizes, ou, em pessoas com desejos infantis.

Faça uma análise e veja como está sua mente agora. Entenda como está o seu jardim mental. E tenha atitude de mudá-la se for preciso. Talvez você tenha se esquecido dele por longos anos. Aproveite o momento e comece a revitalizá-lo. Faça uma boa limpeza no terreno. Jogue o lixo fora. Queime as folhas secas e adube bem a terra com padrões de pensamentos que realmente vale a pena. Perdoe quem tiver de perdoar, ligue para seus amigos e parentes, reate suas amizades, convide sua esposa ou marido para uma conversa legal e coloque as coisas onde elas devem estar, estruturadas no amor. Leia livros que possam realmente ajudá-lo a crescer como pessoa e tire de vez qualquer coisa que faça você andar para trás, se sentir mal. Busque ter uma boa alimentação, faça atividade física regular, cultive bons hábitos. Esqueça um pouco dessa programação televisiva que tanto influencia negativamente seus padrões de pensamento. Se preocupe menos e viva mais. Renuncie maus sentimentos e receba apenas os bons. Deseje menos e doe mais. Nunca odeie, procure amar tudo e a todos, independentemente se elas o amam ou não. Pratique a bondade e a benevolência sem olhar a quem. “Dane-se o que elas pensam de você e faça o melhor que puder por elas e veja os resultados que obterá com essa atitude.

Não devemos abandonar nossas mentes e achar que ela aguentará todos os nossos descuidos. Muitas vezes adubada por pensamentos sem importância, os quais não nos levará a nenhum lugar, ou, em um lugar que não vale a pena estarmos.

Davi era como eu e você, aos poucos Deus foi moldando seus padrões de pensamentos tornando-o em um grande vencedor de gigantes. Davi errou muito e teve consciência disso, mas nunca desistiu por causa dos erros. Se arrependeu quando teve de se arrepender, moldou sua personalidade, cuidou dos seus pensamentos quando foi preciso. Ajudou quem teve de ajudar, amou quem tinha de amar, respeitou quem precisava respeitar, lutou toda vez que precisou lutar. Curtiu suas vitórias, dançou, festejou, chorou, mas nunca abaixou a guarda. E apesar de todas as dificuldades que teve de enfrentar, enfrentou sem questionar e tornou-se em um dos maiores vencedores de gigantes da história. Tal qual eu e você podemos nos tornar também. Davi não era um deus, era um ser humano como eu e você somos. Não sei qual é o seu gigante, o que sei é que o seu gigante pode ser derrotado por você se realmente quiser. Basta apenas acreditar nessa possibilidade. E lembre-se que Deus estará sempre junto daqueles que querem vencer seus gigantes.

Qual é o estado mental que você almeja?

É de satisfação, alegria, felicidade, prazer, amizade, prestígio, prosperidade. O que quer que seja o seu desejo será preciso mudar antes os padrões de pensamento que impedem você alcançá-los. Lembre-se sempre que a primeira pessoa que precisa acreditar em você é você mesmo e que todos os acessórios que precisamos para sermos felizes já vieram instalados de fábrica. Tenha em mente que o que você deseja você pode alcançar porque possui tudo o que precisa para conquistá-las desde o dia que nasceu. Não existe um homem basicão! Como nos automóveis. O ser humano já vêm completo para esse mundo.

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.” Gênesis 1, versículo 26 [ênfase adicionada]

O Manual afirma que eu, você e seu vizinho fomos feitos a imagem e semelhança de Deus. Somos um Mirror (espelho) de Deus. Somos deuses das nossas próprias vidas. Somos nós capacitados em decidir o que será dela. E muitas vezes o que nos impede fazer isso é não sabermos que possuímos todos os predicados necessários para a obtenção das nossas vitórias. Devemos ter em mente que Deus jamais faria algumas pessoas com esses acessórios e outras sem os assessórios ou até mesmo desejando que algumas pessoas fossem vitoriosas e outras que não. O que acontece na maioria das vezes é que algumas pessoas descobrem esses acessórios e aprendem usá-los. Na maior parte das vezes por acaso ou por necessidade. Enquanto outros não creem e sofrem a vida toda por não terem encontrado a tempo e há outros que nem se preocupam em descobrir quais são suas habilidades ou quando descobrem, as encobrem não dando a chance dessas habilidades se manifestarem em suas vidas. Isso tudo por causa dos nossos Padrões de Pensamento.

Observe a si próprio e os seus padrões de pensamento, acolha somente aqueles que contribuam para a sua felicidade e o seu sucesso. A nossa mente é o nosso campo de batalha. É nela que lutamos contra o inimigo. Pensamentos malignos têm o foco a destruição do seu possuidor. Alimentar pensamentos negativos é dar um tiro no próprio pé. Você já deve ter ouvido dizer“ mente sã, corpo são”? Pois é! Pensamentos negativos tende a nos deixar com a imunidade baixa, acarretando stress, gripe, dor de cabeça, até mesmo doenças mais graves como o câncer e a depressão. Diferente do que muitos pensam ter uma mente sadia não é ter apenas pensamentos positivos. Uma mente sadia é viver a realidade. Nos anos 80 foi exaustivamente ensinado sobre o “poder da mente” (da força do pensamento). Eu nessa época acreditava que através do poder da mente poderia mudar alguma coisa em minha vida. Li e frequentei palestras a esse respeito, mas, na verdade, a única coisa que ganhei com isso foi uma tremenda “dor de cabeça”. Palavras e pensamentos como eu posso, eu quero, eu vou conseguir podem se tornar verdadeiros inimigos, verdadeiros arrasa moral. Nutrir pensamentos como esses sem nenhuma base de verdade podem nos deixar altamente frustrados consigo mesmo. O pior que essa ideia do poder da mente ainda está sendo usada exaustivamente por algumas seitas religiosas. É bem comum assistirmos homens clamarem palavras poderosas que não são capazes de mudar absolutamente nada na vida dela ou de qualquer pessoa.

“Eu posso tudo Naquele que me fortalece!”É verdade! Desde que Ele esteja de fato lhe fortalecendo. E isso só será possível acontecer se você não tiver nenhuma “fatura divina vencida”, se tiver uma única fatura em aberto terá que voltar e pagá-la antes de dizer qualquer coisa do gênero.

Manual, Mateus 5, versículos 23 e 24 — “Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta.”

Isso nada mais é do que ficar se auto-sugestionando positivamente sobre algo que não acredita de fato. Alimentar pensamentos positivos irreais é a mesma coisa que nutrir pensamentos negativos, criando situações indesejáveis para as nossas vidas. O que devemos sim é nutrir pensamentos sadios, limpos, claros e verdadeiros. Mudar nossos padrões de pensamentos pode fazer uma grande diferença em nossa vida.

Por exemplo mudando pensamentos como “EU SOU” por “EU ESTOU”. A frase “EU SOU ERRADO” ficaria bem melhor se trocássemos para “EU ESTOU ERRANDO, MAS POSSO MUDAR ISSO A QUALQUER MOMENTO SE EU REALMENTE QUISER”.

Muitas das nossas fraquezas e problemas advém de pensamentos errados inseridos em nós na infância. Esses pensamentos enraízam em nossas mentes e essas raízes se tornam tão profundas e difíceis que fica quase impossíveis de serem arrancadas. Muitos morrem com ou por causa de pensamentos errados enraizados no decorrer da vida. A primeira coisa que precisamos fazer para tirá-los de nossas mentes é ter a consciência de que esses pensamentos existem e que devem ser arrancados o quanto antes e a qualquer custo.

Durante a minha juventude acreditava que comer manga e tomar leite era veneno e que me mataria se assim fizesse. Até o dia que tomei uma vitamina de manga com leite, adorei, e nada me aconteceu. Tenho a certeza que muitas pessoas passaram a vida e morreram com essa ideia em mente e deixaram de provar essa maravilhosa e deliciosa mistura.

Só por curiosidade tudo começou no tempo da escravidão onde os senhores de engenho, para que os escravos não tomassem leite e nem comessem suas mangas inventaram esse mito. E deu muito certo! Até hoje existem pessoas que falam que essa mistura agride nosso organismo e tem o poder de matar. Mas se você é um desses não se preocupe, manga com leite não causa indigestão e muito menos mata, exceto se você se empanturrar de mangas com leite.

A maioria das pessoas agem por instinto, não pensam antes de agir, apenas agem. Agir dessa maneira damos a chance para que os pensamentos errados se manifestem automaticamente, e assim acabamos cometendo erros grosseiros que poderiam perfeitamente ter sido evitados. E só percebemos que erramos depois do estrago consumado e o arrependimento se instala de vez em nossa mente. Manter “pensamentos errados” em relação ao sucesso, por exemplo, lhe tornará cada vez mais fracassado. É muito comum ver pessoas de sucesso totalmente infelizes por conta de outras áreas da sua vida. Equilíbrio e serenidade são os caminhos para nutrir pensamentos saudáveis e positivamente férteis para o resto de nossas vidas.

A MATURIDADE ESPIRITUAL é um dos principais segredos dos verdadeiros vencedores de gigantes. “Se o ferro está embotado, e não se lhe afia o corte, é preciso redobrar a força; mas a sabedoria resolve com bom êxito” [Eclesiastes 10, versículo 10]

Enviar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


Get an awesome sticky message bar!Download

Apenas um Email! Nenhum Spam! Fácil de Cancelar!

Seu Email estará bem guardado.

O potencial humano visto de outra perspectiva Life Coaching, Palestras e Neurolinguística l Doutor Fé O Doutor Fé é Especialista em Neurolinguística, Coach, Palestrante Motivacional, Auto Ajuda, Escritor, Empresário e Amante do Sucesso. life coaching, palestra, palestras, palestrante, auto ajuda, coach, pnl, programacao neurolinguistica, motivacional, motivacionais, doutor fé, doutor fe, coaching, coach, treinamentos, curso, motivação, liderança, líder, leadership, cursos de coaching, curso de coach, coaching organizacional, coaching pessoal, solucoes, tudo sobre coaching, formação de coaching, certificação, o que é coaching, sociedade brasileira de coaching, sbcoaching, serviços de coaching, inteligência emocional, executive coaching, coaching para executivos, master coaching, master coach, lider coaching, lider coach, alpha coaching, alpha coach, neuro coach, neuro coaching, Coaching pessoal, coach profissional, desenvolvimento pessoal, desenvolvimento profissional