Sob ataque dos IIONs

Postado por em janeiro, 2018 em Blog | 0 comentários

Sob ataque dos IIONs

Sob ataque dos IIONs

Você não consegue vê-los facilmente, mas eles estão por toda parte. Estão nos programas de TV, nas penitenciarias, nas escolas, nas empresas, nas igrejas, nos estádios de futebol, nos supermercados, no trânsito, no governo, num banco explodindo um caixa 24horas, nas rodovias colocando fogo em pneus ou até mesmo aí onde você está agora.

São seres articulados e de grande influência. Eles circulam livremente por onde quer que passam, desde uma simples arquibancada do mais ralé estádio de futebol de várzea, ao mais disputado camarote do teatro da Broadway, inclusive andam e influenciam as mentes das mais São seres articulados e de grande influência. Eles circulam livremente por onde quer que passam, desde uma simples arquibancada do mais ralé estádio de futebol de várzea, ao mais disputado camarote do teatro da Broadway, inclusive andam e influenciam as mentes das mais requintadas personalidades e autoridades desse planeta.

São seres bem ecléticos, apreciam negros, magros, gordas, altos, baixas, brancos, loiras, morenas, ruivas, pessoas simples e sofisticadas, gostam de um bom forró pé de serra, rock roll, sertanejo universitário, axé, música clássica, gospel e rap.

Para os mais antigos são seres “boco moco”, mas, para os mais novos, sem dúvida, são bem “irados”, as “mina pira” quando aparecem em forma de galã, e “os mano” então, acham seres altamente descolados. E tem muita gente que adora andar com eles a tira colo, pois conseguem lhes proporcionar algo difícil de se conquistar sem eles ao lado; a notoriedade, lhes dão poder e também os ajudam nas conquistas mais inusitadas residentes nas suas mentes doentias. Esses são os IIONs!

Se você tivesse um inimigo, qual seria a cara desse inimigo?

E se esse inimigo quisesse acabar com você qual poderia ser os caminhos que poderia trilhar para chegar a esse objetivo?

Claro que existem inúmeros caminhos, porém, acho que não existe nenhum pior e mais doloroso e eficaz do que atingindo o nosso ponto fraco.

Se você fosse um comandante de um exército e conhecesse o forte inimigo e soubesse que o portão 7 (sete) é o mais frágil de todos os existentes, qual seria o portão que você diria aos seus soldados forçar a entrada?

O portão 8 (oito)?

Claro que não! Não é mesmo?

Os IIONs sabem quais portões devem forçar a entrada para conseguir entrar em nossa mente, e assim, dominar a Central de Comando parcialmente, ou, em alguns casos, completamente. O fato é que se não reforçarmos, se não vigiarmos os portões mais frágeis da nossa mente, estaremos suscetível as ações dos “IIONs”.

— Você acredita em Deus?

Não importa se você é Evangélico, Católico, Protestante, Testemunha de Jeová, Espírita, Macumbeiro ou não têm religião alguma.

— Você acredita em Deus?

Se não acredita, sinceramente, de coração, aconselho você não dar prosseguimento na leitura desse texto. Mas, se você acredita, mesmo, independente da religião que escolheu seguir, sugiro que prossiga a leitura, mas, me permita sugerir também que se desarme antes de quaisquer preconceitos religiosos preexistente, os quais, diga-se de passagem, não nos levarão a lugar algum, a não ser a de nos colocar exatamente onde estamos nesse momento, ou seja, em nossa medíocre e conhecidíssima “zona de conforto mental”.

Eu digo isso porque vejo muito, nos dias de hoje, que a moda é dizer que somos dessa ou daquela denominação religiosa. Exatamente quando nos perguntam para qual time torcemos. E respondemos: Eu sou santista, eu sou gremista roxo, eu sou flamenguista, eu sou tricolor, eu sou corintiano, eu sou palmeirense, etc.

Eu tenho meu time de coração e minha crença como qualquer ser inteligente, mas aqui não falo em nome de nenhuma religião, nem mesmo tenho autoridade para isso, mas, falo sim, daquilo que aprendi com a vida. Daquilo que Deus me ensinou ao decorrer dos dias em que vivi nesse planeta, desordenado, por conta da falta de sabedoria da humanidade. Mas, mais do que isso. Com a displicência com a verdade. A verdadeira. E não nessa “verdade” que vivemos e acreditamos ser de fato a mais certa. As quais são demostradas diariamente nos jornais e revistas todos os dias. Vivemos num mundo de mentiras, estamos vivendo num mundo de faz de conta. Faz de conta que é verdade, que eu faço de conta que acredito.

O fato é que Deus nunca me perguntou o que eu sou ou o deixo de ser. Nunca perguntou qual é a minha religião ou para qual time torço. E nem precisa. Ele sabe. Quem muitas vezes não sabe quem somos de fato, somos nós mesmos. Mas ao contrário. É Deus, via de regra, precisa nos lembrar quem de fato somos e em que deveríamos acreditar. Em alguns casos somos mais do que pensamos, em outros casos, precisamos saber que não somos tudo aquilo que pensamos que somos. Da mesma forma que não podemos acreditar em tudo o que ouvimos e vemos. O fato é que a religião muitas vezes nos faz pessoas imaturas, fracas, medrosas, sem uma identidade própria, “burras”, nos tornando muitas vezes em seres inanimados, usados como uma marionete. Como um boneco fantoche levado pra lá e pra cá como a onda do mar.

Não pensa que esqueci! Vamos novamente a pergunta:

— Você acredita ou não em Deus? Eu acredito! E você?

Uau! Você acredita! Que boa notícia. Fico feliz com isso!

— Mas, acredita quanto?

Até em que ponto vai sua crença?

Até a página dois, ou vai mais além?

Se acredita mesmo, o que poderia indicar o nível dessa crença?

O nível da sua crença seria o bastante para sacrificar seu filho, como, quase fez Abraão, ou não chega a tanto?

Eu não consigo obter outra resposta a não ser que, se acreditamos de fato em Deus, o mínimo que devemos fazer é pelo menos ouvi-Lo e procurar colocar em prática aquilo que Ele nos ensina sobre a vida, caso contrário, não acreditamos meeesmo nEle como pensamos que acreditamos. Apenas “achamos” que acreditamos, pois pensar assim nos coloca exatamente onde queremos, em nossa famigerada e Eu não consigo obter outra resposta a não ser que, se acreditamos de fato em Deus, o mínimo que devemos fazer é pelo menos ouvi-Lo e procurar colocar em prática aquilo que Ele nos ensina sobre a vida, caso contrário, não acreditamos meeesmo nEle como pensamos que acreditamos. Apenas “achamos” que acreditamos, pois pensar assim nos coloca exatamente onde queremos, em nossa famigerada e conhecidíssima “zona de conforto mental”.

— Estou certo ou não? Imagino que você deve ter respondido “Certo”.

— Mas, na real, eu e você colocamos em prática aquilo que Deus nos diz pra fazer? Bom, acho que a resposta seria “mais ou menos”. Hummm! Vamos ver! Analisando essa resposta me parece que o problema não está no “mais”, mas, no “menos” dela.

Algum tempo atrás um garoto por volta de treze (13) anos assassinou seu pai, mãe, avó e tia-avó; todos dormindo, num domingo, para na manhã seguinte ir a escola e se suicidar. Tudo por conta de um ideal criado, ou, para mim, colocado em sua mente. Segundo alguns especialistas por influência de um “inofensivo” jogo de videogame.

Inofensivo? Será mesmo!

— Mas, isso é possível?

Não tenho nenhuma dúvida que sim. Nossa mente é, e sempre será alimentada daquilo que damos para ela comer, sempre foi assim e sempre será, até o final dos tempos.

— Se for ódio, seremos amargos;

— Se for lascívia, seremos promíscuos;

— Se for ganância, seremos mesquinhos;

— Se for vingança, seremos justiceiros;

— Se for amor, seremos amados, enfim…

Tem gente que diz que acredita, acredita e que acredita em Deus de tal forma que não temos como desacreditar que ela não acredita de fato nEle.

Mas a pergunta agora é: E daí? O diabo também acredita em Deus, tão mais do que eu, você e o seu vizinho. Afinal ele conhece Deus “pessoalmente”.

Acreditar em Deus não é suficiente para absolutamente nada se não demostrarmos alguma coisa com essa fé. Temos que ir mais além. Acho que devemos acreditar naquilo que Ele diz, mais do que isso, por tudo, e por mais um pouco, colocar tudo em prática.

Isso é mais do que simplesmente dizer acreditar, isso é ter fé (crer na prática).

[Lucas 8, versículo 21] Após ler o que o Manual diz sobre isso podemos dizer que chegamos a conclusão de que, para Deus, só ouvir e acreditar na Sua existência “sem colocar em ação aquilo que nos ensina” não tem nenhuma serventia pratica, não serve para absolutamente nada de nadica. A não ser para descargo da consciência humana. Crer de mentirinha nos conforta enquanto estamos preocupados em levar a vida do jeito que queremos. Isso porque é mais cômodo agir assim.

Ouço muita gente dizer que acredita em Deus. Mas quando precisa de verdade colocar em prática toda sua crença, ninguém se prontifica, saem, todos pela tangente. As explicações que Deus nos dá para certas coisas da vida rapidamente deixam de ser tão verdades assim, e saem em busca de respostas dadas pelos seres humanos, via de regra, respostas vazias e sem qualquer fundamento verdadeiro como horóscopo, estrelas, cartomantes, ciência, videntes, mandingas, simpatias, etc.

Seria mais ou menos como Deus dizer que uma determinada cor é verde e um cientista ou cartomante qualquer dizer que é vermelho. Você pensa e escolhe a resposta “vermelha” como sua verdade e pronto. Assume a mesma resposta que a maioria das pessoas escolheram poque é mais fácil pensar como eles. É sempre melhor ficar na zona de conforto, não batendo de frente com ninguém.

Umas pessoas levam as outras a fazerem suas escolhas com seus testemunhos, sem saber ao certo, se a escolha dessa ou daquela pessoa estava certa de verdade. O fato é que, se essas escolhas forem determinantes para ganhar um ingresso para o inferno, com certeza, teremos muita gente conhecida por lá.

Mas, você pode estar se perguntando: E ai Doutor Fé! Você tá enrolando! Você falou de tudo até agora. De inferno, de Deus, de boco-moco, de tantas coisas, mas ainda não falou nada de nadica dos “IIONs”.

É verdade! Você não encontrou nada sobre eles nesse texto simplesmente porque ainda não disse nada de nadica sobre eles. O que fiz até agora foi tentar prepará-lo antes de É verdade! Você não encontrou nada sobre eles nesse texto simplesmente porque ainda não disse nada de nadica sobre eles. O que fiz até agora foi tentar prepará-lo antes de entrar nessa parte da nossa proza. Então vamos lá!

— Quem são esses tais de IIONs?

IIONs são as iniciais de “Inimigos Invisíveis a Olhos Nus”.

Os IIONs são verdadeiros guerrilheiros, os quais operam em silêncio, na obscuridade, e o seu principal foco é a destruição da humanidade, em especial, as famílias. Pois, através de uma família desestruturada forma-se filhos também desestruturados, que por sua vez, terão suas famílias desestruturadas também. Esse será o resultado dessa infeliz equação, as quais presenciamos todos os dias ao nosso redor.

— Você acha Deus irresponsável? Não! Eu também não!

Seria muita irresponsabilidade de Deus nos ter criado e não ter deixado pelo menos um Manual de Uso do Ser Humano para que pudéssemos saber como funcionamos.

— Não é mesmo? Bom… Ainda bem que Ele deixou.

Tudo e todas as respostas que precisamos para vivermos bem, e usarmos nosso potencial como ser humano, não está no Discovery Channel, mas, nesse Manual, basta apenas procurar entendê-lo e se dar a olhá-lo pelo fantástico e revelador caminho que somos abençoados ao lê-lo.

Porque eu creio na Bíblia?¹

Pois tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança. [Romanos 15:4]

Você sabe por que milhões de pessoas em todo o mundo crêem na Bíblia?

Vamos lhe dizer porque:

— Não há outro livro que lhe seja semelhante ou igual.

— É o livro que dá maiores detalhes a respeito de Deus.

— É o livro mais rico em detalhes sobre a vida além-túmulo.

— É o livro que trata do homem em suas três dimensões: Corpo – Alma – Espírito.

— É o livro que confirma a História e a História confirma a Bíblia.

— É o livro que tem lições práticas para a vida diária de qualquer pessoa ou profissional.

— É o livro alicerce para as legislações jurídicas dos povos.

— É o livro que tem os melhores ensinos para educação de filhos.

— É o livro que mostra todo o perfil e comportamento do homem e da mulher.

— É o livro que orienta o homem e a mulher na vida conjugal.

— É o livro que sempre foi e continua sendo o “best-seller” mais vendido no mundo.

— É o livro traduzido para mais de 2.000 línguas e dialetos.

— É o livro que confirma os achados da arqueologia.

— É o livro que foi escrito por homens indoutos e também, homens de alto nível cultural.

— É o livro que gastando 1600 anos e 40 escritores (tomados pelo Espírito Santo) para formá-lo, não é contraditório.

— É o livro que nunca irá para a biblioteca como superado, como tendo passado a sua vez.

— É o livro que descreve a origem da terra, do homem e dos demais seres vivos.

— É o livro que não precisa ser atualizado porque ele está sempre em dia, nunca se desatualiza.

— É o livro que os sábios e intelectuais não conseguiram desfazer suas afirmações.

— É o livro que recupera o presidiário, o viciado e o desonesto sem pancadas ou torturas (comprovado através de milhares de testemunhos de pessoas que estavam nestas condições).

— É o livro que afirma que o homem vem a este mundo só uma vez.

— É o livro que afirma que o homem comparecerá ante o tribunal de Deus.

— É o livro que afirma que o homem será julgado, no dia do juízo, por suas obras.

— É o livro que afirma a existência do Inferno preparado para o Diabo e seus anjos.

— É o livro que afirma que os que aceitaram a Jesus Cristo não entrarão em julgamento.

— É o livro que afirma que Jesus Cristo voltará para buscar os seus seguidores.

Por tudo isso e muito mais, o seu autor, que tanto nos ama, já nos proporcionou o acesso à Sua Palavra por meio de pedra, argila, madeira, vinil, pergaminho, papiro, papel, disquetes, CDs, DVDs, Internet e enfim todo meio disponível com interesse que todos conheçam a Sua Palavra, não importando a geração vivida.

“Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para corrigir, para instruir em justiça.” [2Tm 3:16]

Esse é o Livro, o qual chamo de Manual do Ser Humano.

Nós não vemos os IIONs, mas o Manual diz claramente, isso, por mais de uma vez, que eles existem. Os IIONs se aproveitam da invisibilidade que possuem para rir da nossa cara. Eles estão por toda parte influenciando desde um simples operário a um chefe de estado. Ninguém escapa Nós não vemos os IIONs, mas o Manual diz claramente, isso, por mais de uma vez, que eles existem. Os IIONs se aproveitam da invisibilidade que possuem para rir da nossa cara. Eles estão por toda parte influenciando desde um simples operário a um chefe de estado. Ninguém escapa deles. Nem mesmo eu, você e o seu vizinho argentino.

Você não tem ideia de como é difícil falar deles. Poucos são os que realmente entendem essa verdade. Eu já contei em outras oportunidades como eu descobri a existência e sobre a influência dos IIONs na vida das pessoas, escrevi um artigo chamado “Sob Domínio”, o qual depois se tornou em um livro com o mesmo título. Caso você queira ler esse artigo procure nesse site.

O objetivo principal dos IIONs é apoderar-se da Central de Comando (a mente) dos mais fracos e usá-la para destruir a humanidade.

A influência dos IIONs se dá sem a gente perceber. Via de regra estão por detrás de muitas decisões que tomamos. Eles estão por trás de uma inocente mentirinha que com o tempo torna-se numa grande mentira avassaladora. Numa traição que tem o poder de destruir uma família, a base mais importante dos seres humanos. De um negócio escuso que põe em risco a vida humana. Enfim, oportunidades para agirem é que não faltam.

O problema maior é que se não tivermos a consciência da existência desses IIONs e da influência que possuem sobre as pessoas, deixaremos nos levar para onde querem. E o pior, ajudando-os, sem saber, a disseminar destruição através de brigas, contendas, inimizades, desilusões, invejas, ganância, decepções, ódio, medo, infelicidade, depressão, etc.

Na passagem onde Jesus disse que Sua mãe e Seus irmãos são os que ouvem a palavra de Deus e executa aquilo que aprendeu. Deve ser usado de fato. Devemos ter sempre em mente aquilo que aprendemos com Ele e usá-las para nosso próprio bem e proteção.

Por que será que Deus diz para não fazermos isso, ou aquilo?

única resposta, fora a mais comum (porque nos ama) é também para que possamos nos defender dos ataques dos IIONs, ou, para que reforcemos o portão mais frágil da nossa mente e impedir que entrem por ela.

Quase sempre o “pecado” indica qual é a porta mais frágil. Via de regra se damos mal na vida exatamente nessa porta. É, ou não é? Quantas e quantas pessoas, ou quem sabe, você mesmo já se deu mal em alguma área, na qual, você sabia que estava fazendo errado.

O Manual afirma que os “IIONs existem” e que costumam influenciar nossas vidas, isso não é invenção minha, não é nenhuma loucura, mas Deus e Jesus afirmando essa verdade a mim, a você e ao seu vizinho argentino. Se você disser que não existem, será preciso parar para repensar se você realmente crê ou não nEle. Acho que deveríamos encarar essa informação como um aviso dEle para ficarmos atentos se não quisermos cair nas armadilhas que são estrategicamente armadas pelos IIONs para nos destruir. E a principal arma que os IIONs possuem é exatamente a sua “invisibilidade”, pois a tendência humana é a de não O Manual afirma que os “IIONs existem” e que costumam influenciar nossas vidas, isso não é invenção minha, não é nenhuma loucura, mas Deus e Jesus afirmando essa verdade a mim, a você e ao seu vizinho argentino. Se você disser que não existem, será preciso parar para repensar se você realmente crê ou não nEle. Acho que deveríamos encarar essa informação como um aviso dEle para ficarmos atentos se não quisermos cair nas armadilhas que são estrategicamente armadas pelos IIONs para nos destruir. E a principal arma que os IIONs possuem é exatamente a sua “invisibilidade”, pois a tendência humana é a de não acreditar naquilo que não se pode ver ou tocar.

O lugar onde se trava essa batalha é a “mente humana”. O objetivo principal dos IIONs é dominar a Central de Comando onde são dados todos os comandos ao corpo. Entender isso responde muitas questões, as quais, via de regra, não se tem respostas científicas claras para elas. Como é de costume.

Afinal o que, ou quem, levou um garoto matar sua família inteira, e depois, ao voltar da escola, se matar? Ah! Logo um espertinho de plantão, com um diploma na parede, diria… “esse menino tinha problemas mentais”. O fato é que a gente ouve muito blá, blá, blá científico, mas, de fato ninguém consegue confirmar o que levou esse garoto cometer tamanha atrocidade.

Alguns especialistas dizem tratar-se de um distúrbio mental. Puxa vida! Na verdade não precisa muito para chegarmos a uma conclusão como essa. Qualquer um sabe disso. Mas ninguém consegue dizer o que, ou quem, leva uma pessoa a ter um distúrbio mental E o que é mais interessante, é que esses distúrbios sempre se materializam em desfeches dramáticos. Por que um distúrbio mental sempre leva a desfeches cruéis e de destruição da vida humana? Nunca levam a desfeches de amor e preservação da vida alheia, como esse episódio do garoto ou da mulher que mata o marido e o esquarteja, ou, atirando a esmo para todos lados dentro de uma escola. Mas nunca soube de um distúrbio mental tenha levado alguém distribuir deliciosos bombons cheios de recheios deliciosos, e quando isso acontece, cuidado, pois de certo estarão envenenados.

Esses exemplos podemos considerar algo extremo. Mas, não se engane. Pois os IIONs também agem em outras áreas consideradas de “menor poder ofensivo”. Como num simples e inofensivo divórcio, no uso incontrolável do cartão de crédito, numa comilança descontrolada, em uma relação ciumenta, etc. Inofensivo para alguns, porque o chamado simples e inofensivo divórcio, uso inadequado do cartão de crédito e cenas de ciúmes são, na verdade, ataques direto no coração da humanidade.

Uma nação forte se faz tendo como base famílias fortes e bem estruturadas. Um presidente da república, um ministro, um policial, um professor antes de expor suas ideias ao mundo, fizeram ou fazem parte integrante de uma grande ou pequenina família.

Hoje um divórcio é considerado algo comum entre as pessoas. Mas um simples divórcio possui dentro dele um alto poder destrutivo. A mente de um homem e de uma mulher madura pode, dependendo de como está a sua saúde mental suportar um divórcio, mas, será que a cabeça de uma criança de 7, 8, 9, 10, 13 anos, por melhor que seja, está preparada para encarar esse assunto da mesma maneira que seus pais?

A maior parte dos divórcios são encarados com muito egoísmo pelos pais. Depois da separação a mãe, se ainda não trabalha fora, começará a trabalhar em busca do início de uma nova vida, um novo relacionamento, e o filho por sua vez, entregue por longas horas diárias aos videogames e a educação dos filhos entregue a terceiros. — A moda da terceirização chegou também as famílias. A terceirização dos serviços de educação dos filhos. As consequências talvez não sejam tão nítidas em casa, mas, de alguma maneira, em algum momento, elas aparecerão, as vezes, irreversíveis como no caso do garoto dado como exemplo.

O fato é que os IIONs existem e posso garantir que não estão de braços cruzados, deitados numa esteira curtindo o sol de Ipanema, apesar de estarem lá também, mas não para curtir o sol, mas da nossa cara.

Eles agem. São guerrilheiros incansáveis e experientes que trabalham em silêncio.

“Os IIONs operam como verdadeiros guerrilheiros, devemos não subestimá-los, pois conhecem como ninguém o ambiente onde se trava a batalha. A mente humana!”

A melhor arma que possuem é justamente a falta do entendimento das pessoas sobre sua existência. Quanto menos pessoas acreditarem que existem, melhor para a eficiência das suas ações maldosas sobre as pessoas.

Na guerra do Vietnã, os guerrilheiros vietnamitas não tinham a mesma parafernália e tecnologia bélica que os americanos, mas, mesmo assim, ganharam a guerra. Por quê? Porque eram “guerrilheiros experientes” e conheciam bem o Na guerra do Vietnã, os guerrilheiros vietnamitas não tinham a mesma parafernália e tecnologia bélica que os americanos, mas, mesmo assim, ganharam a guerra. Por quê? Porque eram “guerrilheiros experientes” e conheciam bem o ambiente onde a batalha acontecia. A selva do Vietnã.

Há um conto bastante interessante que ouvi uma vez, a qual dizia que, uma das batalhas foi ganha por meia dúzia de três ou quatro guerrilheiros vietnamitas “pé de chinelo”.

Sem nenhum armamento e qualquer estratégia militar considerada espetacular, tipo Davi com seu aparentemente e inofensivo estilingue. Descalços e pintados de preto, a noite, com seus balaios de casca de folhas de palmeiras, cheias de escorpiões altamente venenosos, se dirigiram na calada da noite, enquanto os soldados americanos bem alimentados com “cereais Kellogg’s” imergidos ao leite morno tipo “A”, dormiam e sonhavam os sonhos “dos justos” de barriga cheia. Os vietnamitas com uma fome danada, com a barriga tão vazia que dava para ver a quinta vértebra nitidamente pelas costas, conseguiram despejar centenas de escorpiões ao redor do acampamento, até então considerado “superbem guardado” com soldados com binóculos de infravermelho, cercas elétricas de proteção, tudo preparado e feito especificamente para proteção contra inimigos homens, mas, não contra os pequeninos inimigos escorpiões. O resultado na manhã seguinte foi catastrófico para os americanos. Os soldados americanos estavam mortos. Os guerrilheiros vietnamitas ganharam a guerra agindo assim, tal qual os “IIONs” também ganham suas batalhas agindo dessa forma. Os IIOns são espertos suficientemente para não agir com alarde, se assim fizessem, seriam descobertos, e não teriam o mesmo espaço Sem nenhum armamento e qualquer estratégia militar considerada espetacular, tipo Davi com seu aparentemente e inofensivo estilingue. Descalços e pintados de preto, a noite, com seus balaios de casca de folhas de palmeiras, cheias de escorpiões altamente venenosos, se dirigiram na calada da noite, enquanto os soldados americanos bem alimentados com “cereais Kellogg’s” imergidos ao leite morno tipo “A”, dormiam e sonhavam os sonhos “dos justos” de barriga cheia. Os vietnamitas com uma fome danada, com a barriga tão vazia que dava para ver a quinta vértebra nitidamente pelas costas, conseguiram despejar centenas de escorpiões ao redor do acampamento, até então considerado “superbem guardado” com soldados com binóculos de infravermelho, cercas elétricas de proteção, tudo preparado e feito especificamente para proteção contra inimigos homens, mas, não contra os pequeninos inimigos escorpiões. O resultado na manhã seguinte foi catastrófico para os americanos. Os soldados americanos estavam mortos. Os guerrilheiros vietnamitas ganharam a guerra agindo assim, tal qual os “IIONs” também ganham suas batalhas agindo dessa forma. Os IIOns são espertos suficientemente para não agir com alarde, se assim fizessem, seriam descobertos, e não teriam o mesmo espaço e a mesma habilidade para agir.

Os “IIONs” estão jogando balaios cheios de escorpiões altamente venenosos nas mentes humanas a muitos anos. O resultado disso é o que vemos estampado no Datena e Marcelo Rezende todos os dias.

Os “IIONs” agem da mesma maneira enquanto dormimos o sono espiritual, e a mente cheia de ilusões, resultado da falta de sabedoria, do entendimento e discernimento espiritual. Enquanto isso acontece agem livremente contra nossas vidas, sem sabermos, jogando balaios cheios de ódio, rancor, inveja, ganância, medo, pavor, síndromes disso e daquilo em nossas mentes dorminhocas, alimentadas por projetos a curto prazo.

Certa vez me fiz a seguinte pergunta: Porque o “IION mor” tem tanto ódio no coraçãozinho dele? Esse ódio se iniciou a partir de um sentimento de inveja, o qual criou em seu coração a vontade de tornar-se como Deus, tal qual, hoje, muita gente tem a mente desejosa em querer o lugar do chefe, ou, da mulher que deseja ardentemente o marido da outra. Uma disputa de “poder”. Isso da parte dos IIONs. Certa vez me fiz a seguinte pergunta: Porque o “IION mor” tem tanto ódio no coraçãozinho dele? Esse ódio se iniciou a partir de um sentimento de inveja, o qual criou em seu coração a vontade de tornar-se como Deus, tal qual, hoje, muita gente tem a mente desejosa em querer o lugar do chefe, ou, da mulher que deseja ardentemente o marido da outra. Uma disputa de “poder”. Isso da parte dos IIONs. Indiscutivelmente, não da parte de Deus, é claro.

— Não é preciso ter medo deles. É preciso apenas ter visão espiritual.

É preciso ter consciência de que os IIONs existem e estão dispostos a agir através da mente do homem, contra o próprio homem, e de quem estiver ao seu redor.

Os modus operandi usado para alcançar a mente humana (presta atenção nisso) é “influenciando-nos” a agir dessa ou daquela maneira. Fazendo-nos crer que são apenas decisões comuns, normais, tomadas ou a serem tomadas diariamente, as quais “parecem” ser boas para nossas vidas. Via de regras associadas a sentimentos de autoproteção e de “prazer imediato”. Mas na verdade estão apenas camufladas em forma de “prazer” e “autoproteção”. Os modus operandi usado para alcançar a mente humana (presta atenção nisso) é “influenciando-nos” a agir dessa ou daquela maneira. Fazendo-nos crer que são apenas decisões comuns, normais, tomadas ou a serem tomadas diariamente, as quais “parecem” ser boas para nossas vidas. Via de regras associadas a sentimentos de autoproteção e de “prazer imediato”. Mas na verdade estão apenas camufladas em forma de “prazer” e “autoproteção”. Mas, com objetivo claro, a nossa própria ruína.

“O bem e o mal, recompensa e punição, são os únicos motivos para uma criatura racional: constituem a espora e o freio pelos quais toda a humanidade é impulsionada e guiada.” [John Locke]

Para mim o maior perigo não são exatamente os “IIONs”. Eles só conseguem agir porque deixamos ser usados. Mas a nossa indiferença com a sua existência. Se não sabemos ou acreditamos que existem, achamos que não há nada a temer, que estamos seguros.

Da mesma forma que a mente humana pode ser direcionada para fazer o mal, também é capaz de fazer coisas belas e impressionantes com autodomínio e auto-superação. Se pudesse dar-lhe uma boa dica para isolar as ações dos IIONs em sua vida, essa dica seria o “domínio próprio”.

Observe as pessoas ao seu redor. Praticamente todas que você observar “NÃO POSSUI DOMÍNIO PRÓPRIO”. As vezes querem aparentar ter, mas não de fato. Não conseguem segurar a própria língua, imagine então, seus pensamentos e vontades.

Existem algumas técnicas interessantíssimas disponíveis no Manual. Os quais me levaram a escrever alguns artigos, livros e palestras sobre isso. Nesse site você encontrará algumas delas. Procure ler o artigo “Padrões de Pensamentos”. Nesse artigo descrevo algumas dicas de auto-superação e domínio próprio através do sistema “PROMEC” (Programa de Melhorias em Evolução Constante), bem como, a organização das nossas “PPs” que são os Padrões de Pensamentos Laboral (PPL), Padrões de Pensamentos Familiar (PPF) e Pessoal (PPP).

Eu falo isso porque a maior parte das decisões que a nossa mente se depara, na maioria das vezes, escolhemos aquelas que irá nos gerar prazer imediato. Mesmo sabendo, Eu falo isso porque a maior parte das decisões que a nossa mente se depara, na maioria das vezes, escolhemos aquelas que irá nos gerar prazer imediato. Mesmo sabendo, lá no íntimo, que vamos se dar mal no final da história.

Encontrei isso no Manual, em Romanos 7, versículos 18, 19 e 20 — “Sei que nada de bom habita em mim, isto é, em minha carne. Porque tenho o desejo de fazer o que é bom, mas não consigo realizá-lo. Pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer esse eu continuo fazendo. Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim.”

— Exemplo: Sabemos que se continuarmos comprando do jeito que estamos fazendo, teremos problemas no futuro, mas, mesmo assim, continuamos comprando.

— Outro exemplo: Sabemos que se continuarmos comendo do jeito que estamos comemos, teremos problemas no futuro, mas, mesmo assim, continuamos comendo.

— Mais um exemplo: Sabemos que se continuarmos usando drogas do jeito que estamos fazendo, teremos problemas no futuro, mas, mesmo assim, continuamos a se drogar.

— Mais outro exemplo: Sabemos que se continuarmos com esse relacionamento, teremos sérios problemas no futuro, mas, mesmo assim, continuo a nos relacionar.

E por ai essa história vai longe. Exemplos como esses não faltam.

Autocontrole e domínio próprio é a chave.

— Mas como obter domínio total das nossas decisões?

Essa é uma luta que se trava em nossa mente, tal qual, você acabou de ler no Manual.

Existem diversas coisas que podem ser feitas e a “PNL” pode nos ajudar, mas, nada terá eficácia se não soubermos antes que somos seres altamente suscetíveis a influência dos “IIONs”. Ter a consciência deles nos deixará mais alertas as nossas decisões e por conseguinte os resultados obtidos serão melhores. Saber que existem e que agem na mente humana, não nos deixará cair tão facilmente nas pegadinhas “IIONescas” que são estrategicamente e minunciosamente armadas para nos pegar diariamente.

Uma vez eu estava passando por momentos bem difíceis e tive a oportunidade, mais uma vez, de ver ação nítida de um “IION”, agindo através de uma pessoa conhecida, bem próxima. Fiquei atônico. Percebi que havia caído numa armadilha estrategicamente armada para me pegar. Cheguei em casa transtornado e dei-me a conversar com Deus e questioná-lo sobre a invisibilidade dos “malditos IIONs”. Dizia que o fato deles serem “invisíveis” dava a eles uma Uma vez eu estava passando por momentos bem difíceis e tive a oportunidade, mais uma vez, de ver ação nítida de um “IION”, agindo através de uma pessoa conhecida, bem próxima. Fiquei atônico. Percebi que havia caído numa armadilha estrategicamente armada para me pegar. Cheguei em casa transtornado e dei-me a conversar com Deus e questioná-lo sobre a invisibilidade dos “malditos IIONs”. Dizia que o fato deles serem “invisíveis” dava a eles uma enorme vantagem em cima de nós, “seres visíveis”.

A partir desse ponto iniciei uma “dialogo intrapessoal”.

A resposta que consegui obter nesse dialogo intrapessoal foi:

— O problema não é o fato deles serem invisíveis, mas de você não conseguir enxergá-los. Você está querendo lutar com os IIONs no lugar errado, e da forma mais ineficiente possível.

Como assim, no lugar errado e ineficiente?

A resposta:

— Você precisa ir ao lugar onde essa batalha acontece.

Como assim? Não entendi? Onde fica esse lugar? Qual é o endereço?

— O que os IIONs são?

Seres espirituais, respondi.

A resposta:

— Então se são seres espirituais devem ser enfrentados onde estão, ou seja, no mundo espiritual, com armas espirituais e não contra pessoas, nem mesmo, usando uma bazuca Panzerfaust como você está planejando. Logo me lembrei do Manual, especificamente em Efésios 6, versículo12, ênfase adicionada — “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.”

Ter “domínio dos pensamentos”, da mente, é tão importante como ter “discernimento”.

Vamos ver o que o Manual tem a nos dizer sobre isso em 1 Coríntios 2, versículo 13 e 14, ênfases adicionadas — “Delas também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito, interpretando verdades espirituais para os que são espirituais. Quem não tem o Espírito não aceita as coisas que vêm do Espírito de Deus, pois lhe são loucura; e não é capaz de entendê-las, porque elas são discernidas espiritualmente.”

Em Hebreus 5, versículo 14, ênfases adicionadas — “Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.”

Em Tiago 1, versículo 5 — “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida.”

Quando eu vi pela primeira vez uma pessoa sendo dirigida por um IION não tive a percepção imediata disso, achei diversas coisas, achei que estava drogada, mas sabia que não usava drogas, que estava bêbada, mas sabia que não bebia. A verdade é que a única coisa que não sabia mesmo é que poderia estar sob o comando direto de um IION.

Nunca havia tido uma experiência dessas antes, nem mesmo, me importava, até, na verdade, não acreditava que isso pudesse acontecer com alguém, como muitos também pensam assim. Mas com o tempo fui entendendo que isso é possível, e percebi também, que muitas pessoas decidem por fazer coisas influenciadas pelos IIONs, sem saber disso, outras, infelizmente já não conseguem, nem mesmo, ter controle das próprias ações. Fazem coisas terríveis as quais são creditadas pela sociedade a elas como pessoa fisica, mas, na verdade, tão somente foram usadas como ponte entre o mundo dos IIONs e o mundo material no qual estamos vivendo.

Os “IIONs” são seres espirituais que habitam entre nós seres também espirituais, porém com uma diferença. Nós temos um corpo físico o qual nos permite interagir no mundo físico. Diferente dos IIONs. Que não possuem um corpo “físico”. Essa é a única diferença que nos separa desses IIONs, tão somente isso e o Amor de Deus por nós, é claro. Se fosse tirado de nós o corpo físico e o Amor de Deus estaríamos vivendo da mesma maneira, dividindo o mesmo espaço, trocando farpas diretamente sem qualquer impedimento extrafísico.

Normalmente os IIONs agem “simulando um dialogo intrapessoal” tornando esse o caminho onde eles agem em nossos pensamentos, interferindo e dando suas sugestões e coordenadas específicas, a qual a ciência insiste chamar de “disfunção mental”. O que de fato, aos olhos nus, parecem ser apenas ideias vindas da própria pessoa. Mas, muitas delas, não são, não. O dialogo ou conversa intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesma. Corresponde ao diálogo interior onde debatemos as nossas dúvidas, dilemas, perplexidades, orientações e escolhas. Isso está de certa forma relacionada com a reflexão. É um tipo de comunicação em que o emissor e o receptor são a mesma pessoa, e “pode, ou não”, existir um meio por onde a mensagem é transmitida.

Em minhas pesquisas descobri que existem pessoas que tem esse dialogo intrapessoal como ferramenta para tomar suas decisões. Elas as usam normalmente e com segurança. Enquanto existem outras pessoas que não tem conhecimento desse dialogo intrapessoal, portanto, não possuem controle sobre eles, os quais, pela falta de conhecimento, creem que são loucas ou agem de acordo com o que vem sua cabeça. Essas pessoas, via de regra, são usadas mais facilmente pelos IIONs. É por isso que as vezes temos dificuldade de entender por que pessoas fazem certas coisas. Na verdade pode não ter sido exatamente ela quem fez, mas alguém que a levou fazer.

É comum as pessoas que cometeram atrocidades, se sentir no futuro, arrependidos do que fizeram. Dizem não saberem porque fizeram. Comum entre eles se suicidarem quando É comum as pessoas que cometeram atrocidades, se sentir no futuro, arrependidos do que fizeram. Dizem não saberem porque fizeram. Comum entre eles se suicidarem quando lhes cai a ficha. Esse é o modus operandi habitual.

Talvez o melhor momento de ver os vídeos que seguem seja após ler todo o artigo.

O vídeo que segue tem aproximadamente 1 minuto. Ao assistir procure focalizar as palavras e a expressão do entrevistado. Essa pessoa no dia seguinte da “entrevista” se suicidou na cela. Dizia ele que uma “voz” soava em sua cabeça, que sua mãe estava detonando seu cartão de crédito. Tratava-se apenas de uma especulação.

Alguns especialistas dizem que o fato de estar drogado foi o motivo que levou a fazer o que fez. Creio ser verdade. A droga é um vício que começa com prazer e termina quase sempre a destruição de quem usa ou de alguém próximo. Mas o que a maioria não sabe é que o uso da droga serve para ajudar os IIONs ter domínio da Central de Comando. A droga ajuda os IIONs a não encontrar resistência.

Esse vídeo têm, alguns poucos palavrões e alguns gestos obscenos. Nada tão chocante que não possa ser assistido. E que seja diferente do que vemos diariamente nas novelas.

 

O vídeo a seguir trata-se de umas das mais esclarecedoras entrevistas feitas pelo entrevistador. Mostra claramente como funciona a mente dos principais e mais conhecidos maniacos brasileiros. Esse vídeo é um pouco longo em comparação aos demais, são aproximadamente 52 minutos, porém, se você se interessou pelo assunto e quer se aprofundar mais vale a pena vê-lo sem restrições. Mas procure assistir sem julgar os entrevistados, mas quem está por detrás deles, agindo através deles, isso com O vídeo a seguir trata-se de umas das mais esclarecedoras entrevistas feitas pelo entrevistador. Mostra claramente como funciona a mente dos principais e mais conhecidos maniacos brasileiros. Esse vídeo é um pouco longo em comparação aos demais, são aproximadamente 52 minutos, porém, se você se interessou pelo assunto e quer se aprofundar mais vale a pena vê-lo sem restrições. Mas procure assistir sem julgar os entrevistados, mas quem está por detrás deles, agindo através deles, isso com certeza, ficará mais fácil para o entendimento.

 

Simplesmente colocar a culpa nas pessoas e prendê-las não resolverá o problema. Apenas nos manterá livre delas por um período. Porém outras iguais virão em seu lugar. Isso porque a nossa luta não deveria ser com elas, mas, por quem está por detrás delas.

Manual, Efésios 6, versículo 12, ênfase adicionada — pois a nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.

Precisamos entender que os “IIONs” são seres que possuem sentimentos. Decerto que não são dos melhores. Mas possuem alguns. Não devemos temê-los. São seres altamente inteligentes. E a única maneira que possuem para interagir nesse mundo, o qual também fazem parte, é usando alguém físico como ponte para essa finalidade.

Por favor, preste atenção nisso: “Um IION não pode matar ninguém usando um revólver. Fisicamente não têm como segurá-lo (são espíritos). Mas podem chegar a esse objetivo usando alguém para apertar o gatilho.”

Existem dois níveis de ação dos IIONs sobre os humanos, são eles:

— Influenciando e dominando.

O domínio acontece em um nível diferenciado de controle. Aqueles que possuem mais autocontrole (domínio próprio) estão um pouco menos sujeitos a ter suas mentes dominadas ou severamente influenciadas por um IION. Diferentemente daqueles que não tem domínio próprio. Em especial aquelas pessoas que são mais adeptas ao conhecidíssimo refrão musical… “Deixa a vida me levar, vida leva eu.” O fato é que, se dominado, ou apenas, influenciado, os resultados O domínio acontece em um nível diferenciado de controle. Aqueles que possuem mais autocontrole (domínio próprio) estão um pouco menos sujeitos a ter suas mentes dominadas ou severamente influenciadas por um IION. Diferentemente daqueles que não tem domínio próprio. Em especial aquelas pessoas que são mais adeptas ao conhecidíssimo refrão musical… “Deixa a vida me levar, vida leva eu.” O fato é que, se dominado, ou apenas, influenciado, os resultados obtidos podem ser catastróficos para a vida humana.

Vamos a um exemplo:

hitler… Olha que neném lindinho e frágil, não é mesmo? Olha bem esse nenê e diga para você mesmo o que achou dele.

O sonho dele era ser artista!²

Filho de um funcionário da alfândega, teve uma infância pobre e uma adolescência triste e solitária. Aos 11 anos, ingressou numa escola secundária que formava rapazes para uma carreira técnica. “De modo algum desejava se tornar um funcionário público. Um dia, teve certeza de que seria pintor, um artista… O seu pai ficou perplexo, mas logo se recuperou desse baque… ‘Artista, não, jamais enquanto eu viver, seu pai dizia frequentemente.’ Logo após a morte do pai, se mudou com sua mãe, irmã e tia para uma outra cidade e consagrou “toda a sua vida à arte”. Ele fazia esboços, pintava, projetava museus, uma ponte sobre o rio Danúbio, teatros e até mesmo a completa reconstrução da cidade onde morava. Fez também, por um tempo, algumas aulas de piano. Além disso, frequentava concertos, teatros, um clube de música, outro de livro e um museu de cera.

Também escrevia poemas:

Aos 15 anos, passava a maior parte do tempo desenhando, pintando e lendo. Nessa época, morava numa casa de família na Áustria, onde ficava a escola que então frequentava. Escreveu também, com essa idade, um poema um tanto quanto incoerente.

Os símbolos (-) são palavras indecifráveis, o que para mim, parece ser os sinais das primeiras influências de IIONs sobre ele:

As pessoas ali se sentam numa casa ventilada

Enchendo-se de cerveja e vinho

Comendo e bebendo em êxtase

(-) então de quatro.

Ali escalam os altos picos das montanhas

(-) com as faces cheias de orgulho

E caem como acrobatas em cambalhotas

E não podem se equilibrar

Então, tristes, voltam para casa

E em calma esquecem o tempo

Então ele vê (-), sua esposa, pobre homem,

Que lhe cura as feridas com uma boa sova.

O poema estava ilustrado com o desenho de uma mulher robusta surrando o marido.

E a fase poeta dele não acabou na adolescência.

…Mais um poema:

Frequentemente sigo em noites frias

Ao Carvalho de Odim no calmo bosque

Tecendo com negra magia uma união

A Lua traça runas com seu feitiço

E sua mágica fórmula humilha

Os que se enchem de orgulho à luz do dia!

Forjam suas espadas em fulgurante aço – mas, em vez de lutar,

Congelam como estalagmites

Assim se distinguem as almas – as falsas das verdadeiras

Penetro um ninho de palavras

E distribuo dádivas aos bons e aos justos

E minhas mágicas palavras lhe trazem bênçãos e riquezas!

Ele era um adolescente preguiçoso na escola.

Observe o boletim de quando cursava a 4ª série, na escola.

boletim do HittlerSeu empenho chega a ser sofrível na escola e mostra como o adolescente de 16 anos era preguiçoso. Mas quando o assunto era arte, ele obtinha ótimos resultados. Porém, o mais espantoso era seu excelente desempenho em ginástica, já que, quando adulto, detestava exercícios físicos, raramente caminhava e não praticava esportes.

Quem poderia imaginar que um bebe tão lindinho, um jovem tão sensível a arte, poemas e ao esporte se tornaria num “camarada” tão ‘marrento.” Qualquer ser normal poderia prever que seria um gênio da arte, uma pessoa dotada de dons poéticos admiráveis, um ser sensível a vida humana, ou, num excelente esportista, mas, nunca num ditador tão cruel.

— Mas, quem ou o que fez mudar tudo isso? Talvez um IION?

Na verdade ele não mudou muita coisa, continuou sendo do mesmo jeito, apenas lhe foram acrescentados alguns “dotes malignos” a mais, sobre tudo poder.

Segundo a história apesar de tudo o que fez continuava pintando quadros, tocando piano e escrevendo “lindas” poesias. Teoricamente poderíamos dizer um ser comum como qualquer outra pessoa.

Existem diversas pessoas como ele sentados agora no banco do metrô, ou de mãos dadas com a esposa passeando no shopping.

Quando pensamos em “IIONs” logo associamos a coisas terríveis como matar, ferir, prejudicar alguém direta ou indiretamente, mas, não necessariamente apenas isso.

As ações dos IIONs estão por todas as áreas da vida humana. Desde as pequenas decisões que tomamos no trabalho, em casa na frente do computador quando ninguém está vendo, com o marido, a esposa, filhos e até com a sogra, bem como, no âmbito político, o qual pode muito bem terminar no sofrimento de uma nação inteira.

A história de Hitler, Osama bin Laden com as torres gêmeas em Nova York, Saddam Hussein com seu próprio povo, o trafego de drogas no Rio de Janeiro, a Cracolândia em São Paulo, o garoto que se suicidou após assassinar toda sua família, da aparentemente frágil mulher que depois de matar seu marido o esquartejou, e que intriga os peritos mais experientes como pôde fazer tudo sozinha. Sozinha? Quem disse? Mas também numa “simples” e rotineira história de divórcio pode ter como principal articulador um IION por detrás dessa decisão. O fato é que todos nós estamos sujeitos a influência de um IION. Todos sem qualquer exceção. Até mesmo Jesus foi exaustivamente “tentado” a desistir da Crucificação através de uma estratégia de influência frustrada de um IION. Isso não é uma heresia! Pois está no Manual! Heresia mesmo é achar que você ou eu não podemos ser influenciados por um IION. Confirmemos isso no Manual em Mateus 4, versículo 1, ênfase adicionada — “Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo.”

O Manual também mostra diversas outras tentativas de influência acontecendo em Gênesis como no episódio de Eva sendo persuadida por um “IION” a comer o fruto proibido, depois tivemos diversos outros exemplos desse mesmo IION fazendo a mesma coisa com Saul, Davi, apóstolo Pedro, Judas Iscariotes, levando-o trair Jesus, e numa outra situação com Paulo e Silas, é, os IIONs também usam pessoas, que aparentante, estão sendo corretas ou boazinhas, mas com o mal escondidos em suas ações e palavras afáveis, acolhedoras e incentivadoras, isso está no Manual em Atos 16, versículos 17 e 18, ênfases adicionadas — Essa moça seguia Paulo e a nós, gritando: “Estes homens são servos do Deus Altíssimo e anunciam o caminho da salvação”. Ela continuou fazendo isso por muitos dias. Finalmente, Paulo ficou indignado, voltou-se e disse ao espírito: “Em nome de Jesus Cristo eu ordeno que saia dela!” No mesmo instante o espírito a deixou.

Veja agora uma ação IIONesca bem interessante que aconteceu, em uma conversa envolvendo Pedro e Jesus, este diálogo está no Manual em Mateus 16, versículos 22 e 23, ênfases e parênteses foram adicionados — Então Pedro, chamando-o (Jesus) à parte, começou a repreendê-lo, dizendo: “Nunca, Senhor! Isso nunca te acontecerá!” Jesus virou-se e disse a Pedro: “Para trás de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, e não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens”.

Existem diversas outras situações envolvendo personagens bíblicos em momentos claramente mostrados no Manual. A única diferença fica em o persuadido ter aceitado a influência ou rejeitado. Daí podemos chegar a conclusão que eu, você, seu vizinho que persiste em irritá-lo colocando o lixo na frente da sua casa, ou do jovem que coloca o carro extremamente equipado com som de última geração no último volume tocando o funk do quadradinho, Hitler, Saddam Hussein, o garoto de treze anos, da mulher frágil mas que consegue matar um homem e esquartejá-lo, o maníaco do parque e a pessoa que está sentada no sofá enquanto você está lendo esse artigo, também estão todos sujeitos a influência de um IION.

Essa influência não necessariamente precisa ser materializada através de uma ação de crueldade extrema como a de Hitler, mas, pode perfeitamente ser de menor poder ofensivo aceitas dentro dos “padrões normais” de um povo que a faz de certa forma ignorada pela maioria das pessoas. Por quê? Porque está dentro de uma “certa normalidade” desse mesmo povo, mas que ao longo do tempo pode ter por detrás um grande poder de destruição em massa.

“A sabedoria dos velhos é um grande engano. Eles não se tornam mais sábios, mas sim, mais prudentes.” [Ernest Hemingway]

A maturidade espiritual atrelada a Sabedoria, Entendimento e ao Discernimento são os únicos antídotos realmente eficazes contra um “IION”. Porém, ninguém tem Sabedoria, Entendimento e Discernimento a não ser que lhe seja dado, ninguém se torna sábio por méritos próprios, nem mesmo os anos de vida pode dar esses preciosos predicados a alguém.

Por quê?

Porque é um presente espiritual Divino, isso está no Manual em Tiago 1, versículo 5 — “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida”.

Fácil assim, pois o que vêm de Deus não pode ser comprado. Pois tudo o que Ele possui dá gratuitamente aquele que pede com fé. Ninguém conseguirá comprar sabedoria, discernimento, entendimento, da mesma forma, que não se pode comprar de Deus prosperidade ou qualquer outra coisa do gênero, pois Deus não é, e nunca será mercenário.

* Trecho tirado do meu livro “Sob ataque dos IIONs.

Significado das “expressões estranhas” usadas nesse texto:

1. Significado da expressão boco-moco: O significado de boco-moco é bem mais complexo do que “sujeito ultrapassado”, a gíria só é inteiramente compreendida para os que viveram sua juventude nos anos 70 pois gira em torno de características psicofísicas da época. Um autêntico bobo-moco era um cara com costumes ultrapassados, inclusive o visual, com temperamento um tanto retraído, conservador, porém ditando normas e regras, enfim, se achando bem bacana. O cantor Benito de Paula era considerado um autêntico boco-moco.

2. Manual do ser humano: Nada mais é do que a Bíblia, palavra grega, plural, que significa “livros”. É uma coleção de 73 livros catalogados, considerados inspirados divinamente, que constituem a base de fé para religiões cristãs. É também respeitada por judeus e islâmicos. A Bíblia não-católica (evangélica) contém 66 livros (7 a menos que a Bíblia católica). Escreve-se, normalmente, com letra maiúscula. A Bíblia é a revelação de Deus a humanidade.Porque Manual do ser humano? Tudo que é fabricado tem um manual de uso, um carro, um liquidificador e um celular têm um. Eu, você e o seu vizinho também têm. Somos todos criação de Deus, fomos fabricado por ele.

Referencias de textos usados nesse artigo:

¹O texto “Por quê creio na Bíblia?” mostrado nesse artigo teve como fonte o site IBMorumbi.com.br.

²Parte do texto referente a vida pregressa do ditador Hittler teve como autoria dos textos expostos em 265 verbetes do livro “O arquivo de Hitler”, escrito por Patrick Delaforce, ex-combatente da Segunda Guerra Mundial. O autor pesquisou escritos e discursos sobre ele, pontos de vista de pessoas que o conheceram e bibliografias a respeito para contar a jornada de um jovem pobre e desacreditado, que se tornou no maior e mais maldoso ditador do século 20, e, a fonte foi o site da revista Gallileu

Enviar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


Get an awesome sticky message bar!Download

Apenas um Email! Nenhum Spam! Fácil de Cancelar!

Seu Email estará bem guardado.

O potencial humano visto de outra perspectiva Life Coaching, Palestras e Neurolinguística l Doutor Fé O Doutor Fé é Especialista em Neurolinguística, Coach, Palestrante Motivacional, Auto Ajuda, Escritor, Empresário e Amante do Sucesso. life coaching, palestra, palestras, palestrante, auto ajuda, coach, pnl, programacao neurolinguistica, motivacional, motivacionais, doutor fé, doutor fe, coaching, coach, treinamentos, curso, motivação, liderança, líder, leadership, cursos de coaching, curso de coach, coaching organizacional, coaching pessoal, solucoes, tudo sobre coaching, formação de coaching, certificação, o que é coaching, sociedade brasileira de coaching, sbcoaching, serviços de coaching, inteligência emocional, executive coaching, coaching para executivos, master coaching, master coach, lider coaching, lider coach, alpha coaching, alpha coach, neuro coach, neuro coaching, Coaching pessoal, coach profissional, desenvolvimento pessoal, desenvolvimento profissional