O portuga da padoca sumiu!

Postado por em janeiro, 2018 em Blog | 0 comentários

O portuga da padoca sumiu!

Homens como o seu Joaquim da padaria não existe mais, creio que muitos jovens não tiveram, pelo visto não terão mais a chance de ver um comerciante português, sem muito estudo, com uma caneta atrás da orelha, fazendo contas de cabeça com uma facilidade de dar inveja a qualquer matemático formado.

O bem e o mal, recompensa e punição, são os únicos motivos para uma criatura racional: constituem a espora e o freio pelos quais toda a humanidade é impulsionada e guiada.” [John Locke]

O fato é que qualquer coisa que vai nos gerar dor procuramos evitar, porém, se alguma coisa vai nos gerar prazer, fazemos imediatamente sem qualquer restrição, independentemente se isso irá se transformar em uma grande dor no futuro.

A mente humana procura sempre fugir de qualquer coisa que nos pode criar algum desconforto. Isso responde porque não gostamos de sair da “zona de conforto”. Por exemplo: Quando precisamos emagrecer, ir a academia, normalmente vemos como um grande desconforto, então evitamos e logo procuramos alternativas simplistas milagrosas para alcançarmos o mesmo objetivo, de preferência sem dor, assim, acabamos indo sempre pelo caminho que nos parece mais fácil e menos doloroso, as quais chamo de: “saídas fáceis e instantâneas”.

Em vez de ir a academia se exercitar, preferimos tomar um shake delicioso de morando ou um chazinho inocente “milagroso”. O pior disso tudo é que acreditamos no potencial do shake e do tal chazinho.

Quando sentimos dor de cabeça corremos para um comprimido e pronto em alguns minutos tudo estará resolvido. Quando temos fome, nada melhor do que ligar para a pizzaria ou colocar um pouco de água quente num pote de macarrão instantâneo para saciarmos dela. E assim acaba se tornando tudo em nossas vidas, inclusive as soluções para problemas mais sérios, como por exemplo, um relacionamento. Hoje vemos atitudes instantâneas sendo tomadas da mesma maneira para esse assunto. O relacionamento está mal logo corremos a uma solução instantânea — o divórcio. A mente humana é tão eficiente que tem o poder de adaptar-se as situações de dor criando alternativas tão ruins quanto as soluções instantâneas — “o conformismo”.

Coisas importantes entregamos a facilidade das diversas opções instantâneas disponíveis, como por exemplo, para muita gente, quando querem arrumar um casamento a saída mais rápida e sem dor é ir a um web site, colocar as características do parceiro dos sonhos, logo diversas opções aparecem na tela, ai é só escolher os parceiros que mais se encaixam as nossas expectativas, abrir as páginas dos pretendentes, ler as especificações técnicas deles e contatá-los através do Skype. Não sou contra a tecnologia, mas, convenhamos, assim não né?

O problema é que tecnologia demais formam pessoas frágeis mentalmente, portanto, mais suscetíveis as derrotas. Garanto-lhe que em questão de tecnologia avançada o ser humano dá de dez a zero no melhor e mais sofisticado eletrônico já produzido ou que possar ser produzido algum dia. A tecnologia, ao contrário do que se pensa, limita em demasia a mente humana. Estamos se tornando homens com mentes preguiçosas.

O fato é que se não procurarmos ler e principalmente entender o que o “Manual do ser humano” tem a nos dizer sobre o potencial humano, nunca aprenderemos a lidar com essa fantástica máquina que somos. Diferente do que muitos pensam a tecnologia mal aproveitada emburrece e também vicia nos colocando numa zona de conforto muito perigosa.

Outro dia meu filho chegou mais cedo do trabalho e lhe perguntei porque havia chego tão cedo, respondeu-me, acabou a energia na empresa e não pudemos usar o computador! Maldita “zona de conforto”. Acredite! Isso ainda vai matar alguém!

O homem foi criado utilizando os melhores e mais sofisticados materiais existentes no universo, nossa mente tem o potencial e a capacidade de fazer coisas inimagináveis, o fato é que somos mais do que pensamos e podemos fazer muito mais do que estamos fazendo agora. A tecnologia é boa e útil, porém, se ela for usada de maneira adequada, de maneira inadequada, diferente do que a maioria das pessoas pensam, a tecnologia do jeito que está sendo usada regride o homem, os quais estão ficando cada vez mais dependentes, pior, alienados e condenados a uma vida virtual medíocre.

“Verificou-se que esse homem, Daniel, a quem o rei dera o nome de Beltessazar, tinha inteligência extraordinária e também a capacidade de interpretar sonhos e resolver enigmas e mistérios. Manda chamar Daniel, e ele te dará o significado da escrita”. [Manual, Daniel 5, versículo 12]

 

Enviar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


Get an awesome sticky message bar!Download

Apenas um Email! Nenhum Spam! Fácil de Cancelar!

Seu Email estará bem guardado.

O potencial humano visto de outra perspectiva Life Coaching, Palestras e Neurolinguística l Doutor Fé O Doutor Fé é Especialista em Neurolinguística, Coach, Palestrante Motivacional, Auto Ajuda, Escritor, Empresário e Amante do Sucesso. life coaching, palestra, palestras, palestrante, auto ajuda, coach, pnl, programacao neurolinguistica, motivacional, motivacionais, doutor fé, doutor fe, coaching, coach, treinamentos, curso, motivação, liderança, líder, leadership, cursos de coaching, curso de coach, coaching organizacional, coaching pessoal, solucoes, tudo sobre coaching, formação de coaching, certificação, o que é coaching, sociedade brasileira de coaching, sbcoaching, serviços de coaching, inteligência emocional, executive coaching, coaching para executivos, master coaching, master coach, lider coaching, lider coach, alpha coaching, alpha coach, neuro coach, neuro coaching, Coaching pessoal, coach profissional, desenvolvimento pessoal, desenvolvimento profissional